3 Passeios em Tóquio para fãs de animação

Atualizado: 24 de Jan de 2019



Personagens das obras do Studio Ghibli

Quando Hayao Miyazaki e Isao Takahata decidiram unir forças para criar um estúdio de animação que fosse dedicado totalmente a produções de altíssima qualidade sem a pressão de prazos apertados para entregar o produto final, eles não poderiam imaginar que estariam mudando a história da animação mundial. Quase 34 anos depois, com 20 filmes lançados e uma legião de admiradores no mundo inteiro, o Studio Ghibli está estabelecido como uma das maiores referências artísticas da sétima arte aliando incríveis performances de bilheteria em terras japonesas.


Obras como O Castelo no Céu (1986), Meu Vizinho Totoro (1988) e O Serviço de Entregas da Kiki (1989) lançaram o estúdio ao estrelato sendo todos esses sucesso de crítica e bilheteria. Com Princesa Mononoke (1997), o premiadíssimo A Viagem de Chihiro (2001) e a obra de arte O Conto da Princesa Kaguya (2013), o Studio Ghibli atingiu projeção e reconhecimento mundial.


E para quem é fã de animação, de Cultura Pop e admirador dos trabalhos do Studio Ghibli, Tóquio oferece uma verdadeira peregrinação para todos que buscam ficar mais próximos dessas obras ou então que queiram entender melhor o processo criativo dos diretores e animadores do estúdio.



1) Hotel Gajoen Tokyo


Hotel Gajoen Tokyo

Esse tradicional hotel de 90 anos de idade ostenta uma incrível coleção de peças de arte da Era Showa, é também chamado de “O Palácio do Rei Dragão” dado tamanha suntuosidade de suas instalações. Ainda desconhecido pela grande maioria dos turistas, é considerado uma jóia inexplorada por viajantes e visitantes.


Sua relação com o Studio Ghibli é o fato deste hotel ter sido inspiração para a Aburaya, a Casa de Banho de Yubaba, no longa A Viagem de Chihiro (2001). Além da inspiração para o filme, a visita ao hotel é um passeio com valor histórico e cultural inestimável pelos aspectos arquitetônicos, pela sofisticação de seus ambientes e pelo museu que é mantido na única ala reminiscente do prédio original. Hyakudan Kaidan (100 degraus), como é chamado essa ala do hotel, é acessada por um lance de 99 degraus de madeira culminando em diversos ambientes com piso de tatame e decorados com obras de arte dos mais famosos artistas japoneses da década de 1920.





2) Edo-Tokyo Open Air Architectural Museum



Edo-Tokyo Musem


O Museu de Arquitetura ao Ar Livre de Edo-Tóquio, é uma coleção de prédios históricos, lojas, residências, delegacias, casas de banho, floriculturas, que foram realocados para lá ou reconstruídos como forma de preservação de uma era arquitetônica de Tóquio que, de outra forma, teria sido completamente perdida devido a incêndios, terremotos e processo de reurbanização da cidade.






Mantidos na coleção deste museu, muitas construções e instalações serviram de inspiração para o diretor Hayao Miyazaki conceber a ambientação de “A Viagem de Chihiro” - ele constantemente visitava o museu para apreciar a arquitetura das edificações em busca de referências artísticas. A relação entre Miyazaki e o Museu Edo-Tóquio é tão próxima que foi ele mesmo o criador da mascote do complexo.



3) Museu do Studio Ghibli



Totoro recebe os visitantes neste guichê


Inaugurado em outubro de 2001, este é o principal local de peregrinação para os fãs de Hayao Miyazaki. Aliás, foi o próprio Miyazaki que projetou e concebeu todo o museu: do conceito principal da experiência que ele gostaria que os visitantes tivessem dentro das instalações até os mínimos detalhes arquitetônicos e decorativos. Tudo lá parece, realmente, saído da mente do cultuado diretor.


Além de diversos ambientes, exibições permanentes e outras temporárias, uma exclusividade de quem passa pela experiência do museu é poder assistir a um dos vários curtas produzidos especificamente para os visitantes. Nada de repetir ou assistir outra animação: ao visitante é permitido assistir um vídeo por visita.





Conhecer a recriação do estúdio de animação do diretor com detalhes minuciosos do ambiente; interagir numa instalação em tamanho real de um cenário de algum longa do estúdio; assistir a um curta exclusivo; conhecer bem de perto as principais técnicas artísticas e de animações dos artistas. São muitas as experiências propostas pelo museu para todos os públicos: fãs do Ghibli ou não.


Gostaram das dicas? Entrem em contato conosco para solicitar mais informações e reservas.


E acompanhem as nossas redes sociais para mais detalhes sobre essas experiências em Tóquio e muitas outras em nosso Especial Japão.


#Japão #StudioGhibli #CulturaPop #Toquio

84 visualizações
Siga nossos canais
  • Instagram - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • Facebook - Black Circle

atendimento@agranderota.com.br

© 2020 AGR Agência de Viagens e Turismo Ltda

Avenida Paulista, 807 - cj 2315 - São Paulo, Brasil

CNPJ 30.517.872/0001-92